Após confusão em show, Joelma fala de “pânico” em estar perto de Chimbinha

0
175

Show em Teresina foi marcado por clima pesado, vaias, objetos jogados e saída do guitarrista.
Durou menos de 20 minutos a volta de Chimbinha à banda Calypso ao lado de Joelma.

No último sábado (03), o grupo fez show em Teresina, no Piauí, mas chamou atenção a confusão em cima do palco. Após um grande atraso, Joelma começou a cantar cabisbaixa com certa distância de Chimbinha.

Percebendo o péssimo clima, fãs começaram a vaiar o guitarrista e até a jogar objetos nele. Após tentar se manter na apresentação, Chimbinha decidiu deixar o palco com menos de 20 minutos de apresentação. Após sua saída, Joelma se animou e seguiu cantando normalmente.
Já na manhã deste domingo (04), O guitarrista enviou um comunicado à imprensa para falar do ocorrido. “É hora de deixar as lágrimas pra trás e seguir em frente”, declarou ele, afirmando que decidiu sair do palco em respeito à Joelma e aos fãs: “Quando percebi que se continuasse no palco a Joelma não acabaria o show devido estar emocionalmente impactada, decidi sair”.

Já a assessoria de imprensa da cantora resolveu se manifestar na noite de ontem. A nota diz que “o comportamento triste de Joelma justifica-se pelo receio e temor de sua integridade física e dos membros da equipe, já que a instabilidade emocional e desequilíbrio demonstrado por Chimbinha ao longo destes anos agravou-se ainda mais quando a situação tornou-se pública”.
No show de Teresina, não teria sido diferente. “Todos os músicos, bailarinos e técnicos estavam em pânico e com medo do que poderia acontecer; inclusive alguns sofreram ameaças verbais do guitarrista”, continuou o comunicado.

Via assessoria de imprensa, Joelma disse: “Minha postura no show de ontem foi em função do medo de estar próximo a ele. Tive receio e fiquei com os olhos fechados orando para que não acontecesse o pior. Peço que compreendam e saibam que somente por Deus e pelo amor e respeito aos fãs eu me dispus a entrar no palco e fazer o show”.

E comentou a decisão da Justiça que permitiu a volta de Chimbinha à banda Calypso: “Respeito a decisão da justiça do Pará que permitiu a volta de Chimbinha aos palcos e ao trabalho, mas a minha integridade física e da equipe tem que ser respeitada e garantida. As nossas vidas valem mais do que qualquer direito ao trabalho e mais do que a vaidade de uma pessoa instável comprovada por pessoas próximas e que inclusive já tomaram coragem de vir a público se manifestar. Pelo que sei, a garantia a vida se antepõe aqui a qualquer outro direito”.

Por fim, a cantora garante que nada disso que está acontecendo, com a separação do ex-marido, faz parte de uma estratégia de marketing, como vem sendo comentado nas redes sociais.

E finaliza: “Quero agradecer o apoio, palavras de carinho, orações e a cada e abraço que tenho recebido de todos pelos lugares onde passo. Meu mais profundo agradecimento e respeito”.

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. O Toqueto.com não se responsabiliza pelas opiniões pessoais de seus leitores.

Comentários